Exportações mundiais de café verde totalizam 100 milhões de sacas em dez meses

No período de outubro de 2018 a julho de 2019, as exportações mundiais de café verde atingiram um volume físico equivalente a 99,86 milhões de sacas de 60kg, desempenho que representa 91,3% do volume total de café exportado no mundo. O Brasil, maior produtor, exportador e segundo maior consumidor de café, exportou o equivalente a 31,83 milhões de sacas de café que representam um crescimento de 38,4%, em comparação com o mesmo período anterior, e, mais que isso, equivalem em termos globais a 31,9% de todas as exportações de café verde no citado período. As exportações do Vietnã, segundo maior produtor e exportador mundial de café, alcançaram 22 milhões de sacas, representando 22% do total. Quanto à Colômbia, terceiro maior produtor e exportador, as vendas ao exterior aumentaram 7,1% e somaram 10,52 milhões de sacas exportadas, que correspondem a 10,6% das exportações mundiais.

Na sequência, se for estabelecido um ranking dos cinco países maiores exportadores de café verde no período objeto desta análise, denota-se que Honduras figura em quarto lugar, por ter vendido 6,29 milhões de sacas, a despeito de ter reduzido as vendas ao exterior em 2,3%. E, em quinto, destaca-se Uganda, que exportou 3,6 milhões de sacas, mesmo tendo também experimentado uma queda de 3,1% nas exportações. Por fim, registre-se que os principais países importadores foram os Estados Unidos, seguido da Alemanha, Bélgica, Itália e Japão. E ainda que o volume total vendido para esses cinco países alcançou 32,48 milhões de sacas de 60kg, as quais corresponderam a 32,5% de todas as exportações de café verde, no citado período.

Com relação ainda ao panorama das exportações de café em nível mundial, apenas nestes dez meses analisados, conforme mencionado, as vendas de café verde representaram 91,3% do total exportado, com um volume de 99,86 milhões de sacas de 60kg. A despeito desse expressivo percentual, registre-se que esse desempenho está ligeiramente abaixo do observado há três décadas, quando as exportações de café verde respondiam por cerca de 95% do total exportado, indicando assim que grande parte da agregação de valor continua a ser implementada nos países importadores. Em contrapartida, as exportações de café solúvel somaram 9,06 milhões de sacas e responderam por 8,3% do total, enquanto que as de café torrado atingiram apenas 487,08 mil sacas, volume equivalente a 0,4% das exportações.

Fonte: EMBRAPA CAFÉ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *