ENCONTRO DE PRESIDENTES

Terminou nesta sexta (31/5), em BH, o 8º Encontro de Presidentes de Sindicatos Rurais de Minas Gerais. Por três dias, mais de 200 dirigentes sindicais de todo o estado acompanharam palestras, casos de sucesso e participaram de debates.

Roberto Simões, presidente do Sistema FAEMG
“Trouxemos palestrantes renomados para abordar temas muito atuais para que nossos presidentes pudessem  se atualizar, compreender o panorama atual do nosso país, do agronegócio e, assim, melhor conduzir o seu sindicato.”

RESUMO DO 1º DIA      

ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DO CONSELHO DE REPRESENTANTES
As principais ações, projetos e eventos realizados pela FAEMG e a prestação de contas do exercício 2018 foram apresentados, assim como as diretrizes e projeções para 2019.

Breno Mesquita, 1º vice-presidente de Finanças
“O fim da obrigatoriedade da contribuição sindical trouxe tempos de dificuldades, mas apostamos em novos produtos, prestação de serviços, e conseguimos fechar o ano com resultados positivos, ainda que pequenos. A busca incessante é em fazer um sindicalismo mais enxuto e obter resultados”.

Rodrigo Alvim, 1º vice-presidente de Secretaria
“Foi um ano de muitos projetos, cursos e eventos. Forte atuação nas áreas jurídicas e ambiental e na representação política do produtores e defesa de seus interesses”.

PALESTRA 1
A situação político-econômica do país
Denis Rosenfield, consultor da CNA
“O atual governo está baseado numa distinção. Não do adversário, ou do opositor político, mas de sua consideração como um inimigo. Trabalha com essa noção de inimigos a serem combatidos. Nesse ambiente é muito difícil que as reformas avancem, porque não há negociação. É preciso romper essa lógica da exclusão do outro e começar a negociar”.

RESUMO DO 2º DIA      

PALESTRA 2
Panorama do agronegócio mineiro
Roberto Simões, presidente do Sistema FAEMG
“O agronegócio mineiro é forte e diversificado. Essa é a nossa vocação; ninguém tira. Mas há também muitas dificuldades  a serem superadas. É preciso, por exemplo, investir em infraestrutura, melhorar gestão e simplificar processos burocráticos para destravar Minas Gerais. Se nos derem condições, podemos produzir muito mais e alavancar ainda mais a economia do nosso estado”.

PALESTRA 3
Tecnologias, inovação, bioeconomia, produtor e mão de obra
Christiano Nascif, superintendente do SENAR Minas
“Produtividade e eficiência estão diretamente ligados à tecnologia e não podemos dar as costas a isso. Hoje, o Brasil produz 237 milhões de toneladas e, se usássemos as tecnologias disponíveis, saltaríamos para 290 milhões de toneladas . O desafio é alimentar 10 bilhões de habitantes no planeta em 2050, com menos terra, menos água e menos mão de obra no setor rural. Não é algo fácil, mas passa por nossas mãos. Tecnologia é importante até para a sucessão familiar.”

PALESTRA 4
Agroindústria. Agregando valor ao agro
João Cruz, diretor técnico do Sebrae
“Minas já é uma potência do agronegócio em vários produtos. Com a diversificação que tem, pode ir ainda mais longe. Temos um potencial enorme de agregar mais valor pelo processo de agroindustrialização. É oportunidade para aumentarmos nossa competitividade, volume de emprego, renda das propriedades”.

PALESTRA 5
Agronegócio, sustentabilidade e valorização dos ativos ambientais
Pierre Vilela, consultor
“O que muitos consideram como um passivo pode se transformar em ativos financeiros realmente importantes. Há recursos disponíveis em todo o mundo para financiar projetos baseados em sustentabilidade. O produtor pode consorciar florestas e outros produtos à sua produção, e gerar renda adicional na propriedade”.

PALESTRA 6
O momento atual e a atuação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
Marcos Montes, secretário executivo do MAPA
“As prioridades estratégicas do ministério são a agropecuária sustentável, a segurança fundiária (que inclui a jurídica), a defesa agropecuária e a inovação. Nosso foco são os pequenos e médios produtores, que precisam de um olhar diferenciado, em apoio, logística, financiamento, e toda a forma de ajuda que ele possa precisar para crescer seus negócios.”

CASOS DE SUCESSO
1. Horticultura e pecuária de leite
Sekita Agronegócios, em São Gotardo
Makoto Sekita
“O caminho do sucesso é a humildade. É estar junto com as pessoas que trabalham conosco, respeitando e mostrando que o que fazem é muito importante, é o que move o negócio. Nosso principal diferencial é investir na capacitação das pessoas, como profissionais e como colaboradores”

2. Suinocultura, agroindústria e pecuária de corte
Granja Barreirinho, em Sete Lagoas
José Arnaldo Cardoso Penna
” É importante trabalhar bem dentro da porteira, mas também da propriedade para fora. Buscar melhores políticas e trocar experiências com outros produtores, servindo de referência ou aprendendo com o outro. É possível fazer, mas precisa mais que vontade. É preciso ação”

3. Cafeicultura no Programa AT&G
Fazenda Jardim das Oliveiras, em Araponga.
Simone Sampaio
“Nossa missão é produzir cafés especiais com responsabilidade. E manter essa produção de forma consistente com o passar dos anos, sempre com a mesma orientação e cada vez melhor. Investimos em capacitação e em estratégias de comercialização, que ainda é um gargalo para nós, pequenos produtores”

RESUMO DO 3º DIA      

Apresentação 1
Novas oportunidades de trabalho
Christiano Nascif
“Apostamos muito no AT&G, pelo seu poder de mudar a realidade do produtor. E os cursos de Formação Profissional Rural do Senar Minas tenderão a estar cada vez mais interligados ao AT&G. Teremos muito mais eficiência e resultados, capacitando produtores com um bom plano de trabalho e acompanhamento técnico contínuo”.

Apresentação 2
Parceria Sebrae/Sistema FAEMG
João Cruz
“Queremos transformar Minas Gerais no melhor estado para desenvolver startups de base agropecuária. Nas fazendas digitais, em parceria com o Senar, oferecemos serviços do Agrohub para os produtores rurais. O Inaes também é parceiro dos projetos. São ideias de um novo Sebrae MG para o agro, com oferta de soluções para os produtores sindicalizados.”

Apresentação 3
Novos Projetos do Sistema FAEMG
Wilson Moura
“Além da oportunidade de negócios e geração de renda para os sindicatos, os novos produtos (Faemg Seguros, Faemg Saúde, Faemg Card, Certificação Digital e compras coletivas) fortalecem a nossa atuação junto ao produtor. Vários sindicatos já estão aderindo aos produtos e aumentando a sua arrecadação, mês a mês. Estão compondo a renda perdida com o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical, mas sobretudo, apostando nessa nova visão do sindicalismo, de cada vez mais prestação de serviços ao produtor”

Apresentação 4
Conseleite
Eduardo Pena
“O Conseleite é uma conquista dos produtores mineiros. É espaço para relacionamento e busca de soluções conjuntas pelos produtores rurais e indústrias para problemas comuns do setor lácteo. A divulgação mensal do valor de referência é importante instrumento para balizar as negociações, com marcos construídos com muito critério metodológico e transparência”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *